São Paulo será o 1º estado brasileiro a iniciar vacinação contra a Covid-19. Veja a data e o plano

Espalhe para os amigos:

A pandemia do coronavírus segue assolando a população nacional em larga escala. Diante do cenário de calamidade na saúde, a chegada de uma vacina contra a Covid-19 é aguarda sob grande expectativa.

Nesta segunda-feira (07), o governador de São Paulo, João Doria apresentou o plano de vacinação contra a doença que já vitimou no estado mais de 43 mil pessoas – o maior índice em solo nacional. O plano, que ainda depende do sinal positivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária sobre a eficácia da Coronavac, está previsto para ser iniciado no dia 25 de janeiro.

O plano de vacinação dará prioridade inicial aos profissionais da saúde, idosos com mais de 60 anos e pessoas em situação de vulnerabilidade, como indígenas e quilombolas.

“A fase 1, que é essa que começa no dia 25 de janeiro, aniversário da cidade de São Paulo é a fase de imunização que será destinada aos profissionais de saúde, todos eles, e pessoas com mais de 60 anos. A escolha do público-alvo para essa fase 1, levando em consideração a incidência de óbitos de coronavírus no estado de São Paulo”, disse o governador de São Paulo, em evento realizado no Palácio dos Bandeirantes.

Cronograma

Confirmando as expectativas, a CoronaVac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac será aplicada em duas doses. Para isso, o governo de São Paulo preparou um calendário escalonado, com a primeira dose iniciando no dia 25 de janeiro e a segunda no dia 22 de março, dependendo do grupo.

Trabalhadores da saúde, indígenas e quilombolas – 1ª dose: 25 de janeiro – 2ª dose: 15 de fevereiro

  • 75 anos ou mais – 1ª dose: 08 de fevereiro – 2ª dose: 1° de março
  • 70 a 74 anos – 1ª dose: 15 de fevereiro – 2ª dose: 08 de março
  • 65 a 69 anos – 1ª dose: 22 de fevereiro – 2ª dose: 15 de março
  • 60 a 64 anos – 1ª dose: 1° de março – 2ª dose: 22 de março

De acordo com o balanço mais atualizado, o Brasil acumula quase 177 mil mortes em decorrência da Covid-19, tendo registrado mais de 6,7 milhões de infecções – deste quantitativo, 5,7 milhões já se recuperaram da doença.

Deixe a sua opinião: