O dia em que Ozzy Osbourne foi a um psiquiatra que usava mais drogas do que ele

Espalhe para os amigos:

Se existe uma pessoa com uma vida cheia de histórias pra contar, essa pessoa é Ozzy Osbourne.

O Príncipe das Trevas teve diversos períodos em que muita coisa (boas e ruins) aconteceram em sua trajetória e isso foi especialmente verdade quando ele começou a tentar deixar as drogas.

Em meio à ótima experiência de abandonar os vícios, ele teve diversas reabilitações e a gente já te contou por aqui sobre como a sua esposa, Sharon, teve até que fazê-lo acreditar que haveria um bar na clínica para convencê-lo a ir buscar tratamento.

A boa notícia é que eventualmente a tática deu certo e Ozzy se recuperou bem, indo procurar um psiquiatra para finalizar seu tratamento e ficar bem em definitivo. Foi aí que entrou a má notícia: segundo o icônico vocalista, o médico que cuidava de sua saúde tinha mais problemas com substâncias do que ele próprio.

Ele revelou isso em uma entrevista no programa de Howard Stern em 1996:

Ninguém acredita que agora [depois de 7 reabilitações] eu não fico mais doidão. Eu tive um psiquiatra, eles me pediram para ir logo depois que eu fiquei sóbrio, e eu levava meu assistente Tony comigo. E eu falava para o Tony, ‘Ou eu estou totalmente maluco ou esse cara também está fazendo as coisas dele.’ [Stern: ‘Você achou que o psiquiatra estava usando algo?’] E ele estava! [faz gesto de beber] Ele tinha uma gaveta cheia de drogas! Ele estava mais doidão do que eu! Ele ficava ali derrubado em cima da mesa do café e eu ficava, tipo, ‘Eu estou aqui, cara’, e ele falava tipo, ‘Tá, tá, só toma isso aqui e volta daqui três semanas.’

Ainda nesse mesmo papo, Ozzy também relatou a sua experiência social no centro de reabilitação, já que ele dividiu quarto com um agente funerário que chorava o dia todo. Você pode ler mais sobre isso aqui e ver o vídeo completo, em inglês, abaixo.

Ozzy Osbourne e o psiquiatra que usava mais drogas do que ele

Deixe a sua opinião: