Neymar é acusado na Justiça de planejar assalto armado

Espalhe para os amigos:

Uma grande polêmica envolve o jogador Neymar que está recebendo uma grave acusação. Quem relata o fato é o suplente de deputado estadual e ativista LGBTI+ Agripino Magalhães, que está processando no Tribunal de Justiça de São Paulo o jogador da Seleção Brasileira de Futebol, as informações foram reveladas pelo colunista Lo-Bianco, do IG.

Segundo o relator, Neymar planejou um assalto armado contra ele, logo após ele iniciar uma série de denúncias contra o atleta por supostas práticas de crime de homofobia. O suplente diz ainda que Davi de Paiva Costa Tangerino, advogado do jogador, o ameaçou por morte. Através da representação do advogado Ângelo Carboni, Agripino está pedindo a condenação do jogador, além de uma reparação por danos morais que chega a 1 milhão de reais.

Logo no início do processo o suplente está alegando que precisa se esconder por ter medo das ameaças de morte e que estariam partindo do jogador e do seu advogado, além disso ele já foi assaltado através de um mando deles. Agripino alega que nesse momento foi levado seu celular que continha conversas que podiam provar essas ameaças de morte.

O suplente conta que está temendo por sua vida e está mudando constantemente de endereço por medo de que as ameaças sejam concretizadas, ele disse ainda que atualmente não pode ter um emprego fixo por medo de ser localizado.

O caso ganha um detalhe que, segundo Agripino, o pedido caiu diretamente no Ministério Público nas mãos da promotora Cristina Tobias de Aguiar, que seria amiga íntima da família do advogado do jogador, o processo acusa a promotora de não juntas documentos no inquérito e não remeter ao judiciário.

Poste seu comentário no Facebook:
Facebook Comment

Deixe a sua opinião: