Lobão retoma gravação do álbum ‘Canções de quarentena’ em São Paulo com sucesso de Luiz Melodia – Super Radio Hits

Lobão retoma gravação do álbum ‘Canções de quarentena’ em São Paulo com sucesso de Luiz Melodia

Compartilhe:

Lobão retomou esta semana as gravações do álbum Canções de quarentena. Só que, em vez de continuar fazendo o disco na cidade do Rio de Janeiro (RJ), o artista carioca grava o que chama de “fase dois” do álbum em estúdio montado por Lobão em Chácara Monte Alegre, em São Paulo.

A primeira música gravada na segunda fase do projeto fonográfico – no qual o cantor aborda músicas entranhadas na memória afetiva, quase lançadas originalmente entre 1970 e 1973 – é Pérola negra (1971), música com a qual a cantora Gal Costa apresentou o compositor Luiz Melodia (1951 – 2017) ao Brasil no show Fa-Tal – Gal a todo vapor (1971 / 1972). Uma composição do repertório do grupo Os Mutantes também está programada para ser gravada por Lobão nessa fase.

Previsto para ser lançado no formato de LP (possivelmente duplo), o álbum Canções de quarentena já gerou cinco singles com registros das músicas O trem azul (Milton Nascimento e Lô Borges, 1972), BR-3 (Antonio Adolfo e Tibério Gaspar, 1970), Canteiros (Fagner sobre poema de Cecília Meirelles, 1973), Pedaço de mim (Chico Buarque, 1978) e Eu quero é botar meu bloco na rua (Sérgio Sampaio, 1972).

Outras músicas permanecem inéditas, mas já foram gravadas. São os casos de Azul da cor do mar (Tim Maia, 1970), Na hora do almoço (Belchior, 1971), Tarde em Itapoã (Toquinho e Vinicius de Moraes, 1971), Como vai você (Antonio Marcos e Mário Marcos, 1972), Hoje ainda é dia de rock (Zé Rodrix, 1972), Cais (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, 1972) e Retalhos de cetim (Benito Di Paula, 1973).

Poste seu comentário no Facebook:

Compartilhe:
Facebook Comment

Deixe a sua opinião: