Influenciadora morre após ser queimada por ex-marido durante transmissão ao vivo no TikTok

Espalhe para os amigos:

O TikTok é febre é praticamente em todo o mundo e muita gente tem usado o aplicativo para gravar vídeos e atrair audiência. O aplicativo chinês fez surgir novos influenciadores digitais mundo a fora, incluindo o Brasil. Quem acessa a ferramenta conhece o Mário do TikTok, por exemplo.

Na China, país de origem do aplicativo, havia uma influenciadora digital chamada Lamu. Ela utilizava o TikTok para gravar vídeos. Aos 30 anos, a mulher fazia uma transmissão ao vivo há cerca de duas semanas quando algo de muito ruim aconteceu com ela.

Durante a live, Lamu foi vítima do ódio do ex-marido. O homem ateou fogo no corpo da ex-companheira. O estrago foi tamanho que Lamu teve 90% do corpo queimado no ataque. Esta porcentagem de queimadura no corpo humano, geralmente, é fatal. E realmente foi isso que aconteceu.

Lamu não resistiu aos ferimentos causados pela queimadura e morreu. A polícia de Aba, na província de Sichuan, localizada na região sudoeste da China, informou que o ex-marido não teria aceitado o divórcio. O casal teve dois filhos, ambos ainda são pequenos, mas Lamu pediu à separação por não aguentar mais sofrer violência doméstica.

No dia 14 de setembro, a influenciadora fazia uma transmissão ao vivo pelo aplicativo TikTok para os seus seguidores. Ela estava em sua residência. Foi quando o ex-marido invadiu o local, jogou gasolina sobre o corpo da ex-mulher e ateou fogo. Lamu foi socorrida, mas não resistiu. Casos como esse mostram que feminicídio acontece em muitos lugares do mundo, inclusive na China.

Deixe a sua opinião: