A ordem no SBT é cortar 30% da produção de TODOS os programas

Espalhe para os amigos:

Depois do anúncio das saídas de Lívia AndradeLeão Lobo e Mamma Bruschetta, o SBT deve seguir com o plano de dispensa. A ordem na emissora é dispensar pelo menos 30% de cada produção para enxugar custos. Algumas serão dispensadas por inteiro, mantendo apenas cargos de chefia, para recontratar no futuro, caso do departamento de dramaturgia, dos programas “Raul Gil”“Bom Dia & Cia” e “Topa ou Não Topa”.

A coluna apurou que os próximos atingidos devem ser “A Praça É Nossa” e o “Casos de Família”, que seguem no ar apenas com reprises. Carlos Alberto de Nóbrega seguirá na emissora, mas parte da produção e do elenco fixo pode sofrer baixas. Recentemente, a trupe do Café com Bobagem deixou a atração para fechar com a Band, onde terá um humorístico. Caminho parecido fez Mauricio Manfrini, o Paulinho Gogó, hoje no Multishow.

Já Christina Rocha deve ter situação definida na semana que vem. Tudo indica que ela se livrará dos cortes, uma vez que ainda grava ações de merchandising e tem o apoio de uma marca de iogurte e suplementos.

Nos próximos dias, deve ser avaliada a situação de Helen Ganzarolli. A aposta nos bastidores é de que Silvio Santos intercederá por ela, da mesma maneira como fez com Mara Maravilha. Por falar no dono do SBT, até mesmo funcionários próximos dele entraram na lista de demissões, caso de Jesus, que, assim como Roque, auxiliava na montagem de cenários e trato com a plateia.

Apresentadores do “Esquadrão da Moda”Arlindo Grund e Isabella Fiorentino também perderam seus contratos fixos. Medalhões como Raul Gil e Carlos Alberto de Nóbrega só voltarão ao trabalho em estúdio depois que houver vacina para o coronavírus.

Procurada, a emissora afirmou que não comentará os cortes.

Deixe a sua opinião: